FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Economia

Economia

17.05.2017


Governo do ES quer reduzir ICMS de cervejas artesanais para estimular marcas capixabas

Projeto de lei que prevê redução da alíquota do ICMS de 27% para 12% foi enviada à Assembleia Legislativa. Estado produz 40 mil litros de cerveja artesanal por mês.

 

 

 

Como forma de incentivo à geração de emprego e renda e ao desenvolvimento do agroturismo no Espírito Santo, o Governo do Estado encaminhou, nesta terça-feira (16), para a Assembleia Legislativa, projeto de lei que prevê a redução da alíquota do ICMS sobre a produção de cervejas artesanais. De acordo com a proposta, o percentual será reduzido de 27% para 12% neste ano.

 

Na oportunidade, o governador Paulo Hartung explicou que o mercado de cerveja artesanal é crescente no Estado. "Precisamos de gente com capacidade e coragem de empreender. É necessário parar com a mentalidade de ser Estatal.  Temos que focar no ato de empreender como vocês estão fazendo. É com alegria que enviamos esse projeto para Assembleia Legislativa. É disso que precisamos, de um Governo que não atrapalhe e apenas auxilie os empreendedores", destacou.

 

A partir do início de 2018 a alíquota passará a ser de 17%, pois as cervejarias artesanais poderão ser incluídas no Simples Nacional. O projeto de lei foi assinado pelo governador Paulo Hartung e seguirá para apreciação da Assembleia. O objetivo é garantir a competitividade das cervejas artesanais produzidas no Espírito Santo e incentivar o desenvolvimento do setor para gerar emprego, renda e abrir nova oportunidade para o turismo.

 

O secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, destacou que o setor de cerveja artesanal é uma forma de incentivo ao turismo no Espírito Santo e exemplo de economia criativa. “No Estado temos seis cervejarias registradas e mais de 600 pessoas que fazem a bebida artesanal por hobby. E todos estes são potenciais empresários. Durante muitos anos a cafeicultura foi a base do Espírito Santo, anos atrás foi a indústria do petróleo que ocupou esse espaço e agora se faz necessário uma economia diversificada, criativa. A política do governo não é exclusiva na questão tributária. Realizamos já neste ano o segundo workshop de cervejas, que reuniu mais de 200 pessoas, e estamos investindo em qualificação e crédito para o desenvolvimento do setor”, disse Octaciano.

 

Para o secretário de Estado da Fazenda, Bruno Funchal, o projeto de lei tem como premissa a competitividade, a diversificação e o desenvolvimento da economia capixaba. "Entre osobjetivos do projeto de lei está o aumento da competitividade do setor, tendo em vista que os estados vizinhos já têm uma alíquota reduzida, variando entre 8 e 12%. Isso vai ajudar a diversificar a produção econômica de nosso Estado e tem uma sinergia com desenvolvimento do turismo", afirmou.

 

O secretário de Estado de Desenvolvimento, José Eduardo Azevedo, destacou que a desoneração para a produção de cervejas artesanais servirá de impulso ao setor neste ano, já que no próximo os produtores estarão incluídos no Simples e será igualada a competitividade com outros estados. "É uma demanda que veio pela Secretaria de Agricultura, mas que envolveu a área do desenvolvimento econômico e da Fazenda. Procuramos construir uma proposta de lei discutindo com o setor e que teve como referência o que é adotado em outros estados. O objetivo é tornar nosso setor competitivo, principalmente nesse período de início da atividade, que está crescendo e se consolidando no Estado", explicou.

 

Representando a Assembleia Legislativa, o deputado Doutor Hércules Silveira destacou o leque de oportunidades que a economia criativa abre. "No caso da cerveja artesanal ela gera cultura, emprego e renda. É um povo que quer mostrar a força do Espírito Santo.

 

O presidente da Associação dos Cervejeiros Artesanais do Espírito Santo (Acerva-ES), Sandro Rizzato, disse que a iniciativa do governo é um grande passo para os cervejeiros. “Pela Acerva-ES queremos agradecer a iniciativa, que é importante para o crescimento da cerveja artesanal. Ela traz cultura e fomenta a atividade de turismo. O Espírito Santo tem potencial de turismo muito grande. A cerveja artesanal acrescenta as opções. Nessa assinatura temos 13 cervejarias representadas. É um passo para termos a rota das cervejas do Estado”, afirmou.

 

O Presidente do Sindicato da Indústria de Bebidas em Geral do Estado do Espírito Santo (Sindibebidas), Sérgio Rodrigues da Costa, comemorou o incentivo ao setor. “É importante ter esse apoio para garantir a competição em igualdade com outros estados”.

 

 

 

 

Seja o primeiro a comentar

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.