FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Polícia

Polícia

06.09.2019


PF prende mulher que comandou assaltos aos Correios em Venda Nova e Domingos Martins

Após as investigações, ficou comprovado que ela tinha posição de comando na quadrilha, sendo respeitada pelos assaltantes, oferecendo hospedagem, logística (veículos) e facilitando a obtenção de armas

 

 

 

A Delegacia de Combate a Crimes Contra o Patrimônio e Tráfico de Armas (DELEPAT) da Polícia Federal no Espírito Santo deflagrou, na manhã dessa quinta-feira (5) a Operação Godmother Fase 02, com objetivo de combater roubo às agências dos Correios. Uma mulher de 33 anos foi presa acusada de chefiar uma quadrilha que assaltou agências dos Correios da região Serrana e da Grande Vitória.

 

A operação contou com a participação de oito Policiais Federais, sendo realizado o cumprimento de um mandado de busca e apreensão e de prisão em desfavor de uma mulher, expedidos pela Comarca de Domingos Martins.

 

 De acordo com a Polícia Federal, a chefe da quadrilha é moradora do bairro Jabaeté, na Grande Terra Vermelha, em Vila Velha. “Durante as investigações dos crimes contra os Correios nos anos de 2017 e 2018, foi identificada a ligação desta cidadã com a maioria dos criminosos presos à época. Após a realização de diversas diligências nos locais de crime, tomada de depoimento de testemunhas e interrogatórios de presos, comprovou-se que ela tinha posição de comando na quadrilha, sendo respeitada pelos assaltantes, oferecendo hospedagem, logística (veículos) e facilitando a obtenção de armas, além de apresentar criminosos que não se conheciam anteriormente”, diz a nota da Polícia Federal.

 

Ainda segundo a PF, a detida participou diretamente dos roubos às agências de Viana e Venda Nova do Imigrante nos meses de fevereiro e março de 2017, e Domingos Martins nos meses de março e julho de 2018, sendo que providenciou veículos para os crimes e permaneceu do lado de fora das agências, vigiando o local e se comunicando com os criminosos por telefone celular, avisando caso alguém fosse entrar nos estabelecimentos.

 

O modus operandi do grupo criminoso é render os funcionários e clientes da empresa pública, aguardar o mecanismo de retardo do cofre para abri-lo e supostamente tranquilizar as vítimas dizendo que só querem o dinheiro do governo.

 

Por fim, a presa também está sendo investigada por lavagem de dinheiro do produto dos crimes cometidos pela quadrilha

 

Com informações da Polícia Federal

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.