FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Saúde

Saúde

22.10.2019


Outubro Rosa: diagnóstico precoce garante cerca de 90% de cura do câncer de mama

A médica da família, Camila Altoé, alerta para a importância do autoexame, exames clínicos e a prevenção da doença

 

 

 

 

Redação FMZ

jornalismofmz@gmail.com

 

No mês de outubro as atenções estão voltadas para a saúde da mulher. Em Venda Nova do Imigrante, uma série de atividades alusivas à Campanha Outubro Rosa foram realizadas nas unidades de saúde da sede e também nos distritos. Até o fim do mês, as consultas para as mulheres foram ampliadas com o objetivo de conscientizar e oferecer atendimento médico com foco na prevenção e diagnóstico do câncer de mama.  

 

A doutora Camila Altoé, médica da família, está envolvida nas ações do Outubro Rosa e detalha os serviços voltados para a população feminina nas unidades de saúde do município. “Durante todo o mês de outubro, estamos com a campanha do Outubro Rosa e fizemos uma ampliação das consultas para o exame clínico das mamas, solicitação de mamografia, coleta de preventivo, cuidado da saúde da mulher de um modo geral. Em todas as unidades, as mulheres podem procurar a recepção ou os agentes comunitários de saúde para o agendamento de consultas”, explica doutora Camila.

 

De acordo com a médica, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres e o diagnóstico precoce confere cerca de 90% de cura, por isso a importância da prevenção. “Temos três eixos principais de prevenção que é o autoexame, em que a mulher se toca, conhece a mama; o exame clínico profissional pelo menos uma vez por ano e a mamografias entre as idades de 50 e 69 anos, a cada dois anos, ou a partir dos 35 anos para aquelas mulheres que tem casos de câncer de mama na família”, detalha.

 

Além do autoexame e das intervenções clínicas, adotar hábitos saudáveis e alimentação equilibrada garantem a redução dos riscos de ocorrência da doença. Entre as orientações, estão evitar a exposição excessiva à radiação, como as utilizadas no raio X, tomografia; o uso de reposição hormonal; realizar atividades físicas; evitar bebida alcoólica; reduzir sobrepeso, obesidade, principalmente após a menopausa.

 

Doutora Camila lembra que é muito importante o diagnóstico precoce porque assim há possibilidades de cura da doença. “Não tenhamos medo! Vamos olhar as mamas, procurar o profissional. Qualquer coisa que notar diferença na mama, procure a unidade de saúde ou seu médico. Assim, caso haja alguma alteração, poderemos examiná-la, tratá-la  o mais cedo possível”.

 

Câncer de mama no ES

Segundo dados do Sistema de Informação de Mortalidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) do Espírito Santo, de 2015 a agosto de 2019 foram totalizados 1.449 óbitos por câncer de mama. Ainda com dados preliminares, em 2018 foram registrados 338 óbitos e em 2019, de janeiro a agosto, 217 mulheres morreram em decorrência da doença.

 

Estimativas do relatório do Instituto Nacional do Câncer (Inca) apontam que o Espírito Santo terá, para o biênio de 2018-2019, 1.130 novos casos de câncer de mama feminino.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.