FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Educação

Educação

19.02.2020


Indicadores do Ensino Médio capixaba avançam e são os melhores dos últimos quatro anos

Em 2018, o indicador capixaba foi de 4,10 e neste ano, o índice subiu para 4,42

 

 

 

 

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica do Espírito Santo (Idebes) 2019 mostraram que os indicadores do Ensino Médio no Estado avançaram em relação ao ano anterior. Em 2018, o indicador capixaba foi de 4,10 e neste ano, o índice subiu para 4,42, o melhor dos últimos quatro anos. Os dados foram divulgados, na tarde desta terça-feira (18), pelo governador Renato Casagrande e pelo secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo.



A metodologia da pesquisa é aplicada em todo o País. O Idebes indica o nível da qualidade da aprendizagem dos alunos dos últimos anos de cada etapa escolar: 5º ano (fim do Ensino Fundamental 1), 9º ano (fim do Ensino Fundamental 2) e 3ª série do Ensino Médio (fim do Ensino Médio), nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.


O governador destacou que o resultado é fundamental para a montagem das estratégias para os anos letivos seguintes. Ele também listou as ações do Governo do Estado desde o ano passado. “Somente em 2020 abrimos 26 novas escolas, ampliando o número de unidades de Tempo Integral. Em algumas delas, a ociosidade chegava a 30% de suas vagas, como por exemplo, a Escola de Tempo Integral de São Pedro, que chegava a 70%. Com a abertura do Ensino Fundamental, a ociosidade caiu para 17%. Isso mostra que o trabalho que estamos realizando vem mostrando resultado. O nosso Idebes é muito importante para montarmos a estratégia de ensino do ano seguinte. Com os resultados de 2019 podemos traçar os planos para o ano letivo de 2020 que acabou de se iniciar”, disse.



O secretário Vitor de Angelo recebeu os dados com otimismo e afirmou que eles refletem o resultado de ações de gestão aplicadas no decorrer de 2019. “Reestruturamos e fortalecemos o sistema de monitoramento das escolas, por meio da plataforma do Circuito de Gestão. A partir daí, traçamos estratégias que evidenciam que estamos no caminho certo. Implementamos o reforço escolar em Língua Portuguesa e Matemática, em escolas com baixo desempenho em avaliações anteriores; destinamos mais de R$ 64 milhões às unidades, visando à melhoria da estrutura física, dentre outras ações”, afirmou.



Ainda segundo Vitor de Angelo, o avanço nos indicadores ocorreu também em virtude de um trabalho pedagógico específico em 49 escolas prioritárias. “Nossa presença nessas unidades foi constante. Implementamos o reforço e recompomos o quadro de supervisores escolares nas Superintendências, o que permitiu visitas constantes às unidades. Isso contribuiu para ajustarmos, na medida do necessário, as políticas públicas adotadas, sempre focando em uma de nossas premissas, que é a qualidade com equidade”, garantiu o secretário.



O desafio da Sedu, de acordo com o secretário, é igualar o nível de aprendizagem entre as escolas públicas do Espírito Santo. “Tínhamos escolas com índices muito bons e outras muito ruins. Queremos nivelar esse indicador. Para isso, a partir de 2019 passamos a olhar para todas as escolas da Rede, independentemente da modalidade de ensino, de forma igualitária. Implementamos uma política de gestão para cada Superintendência, estamos investindo na formação de diretores, entre outras ações”, pontuou.

 

 

Com informações da SEDU-ES.

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.