FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Saúde

Saúde

11.08.2020


Saiba a importância de os adultos se vacinarem contra sarampo

Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 47,8% de casos confirmados de sarampo, em 2019, foram entre a população de 20 a 49 anos

 

 

 

 

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, prorrogada até o próximo dia 31 de agosto, tem público-alvo formado por adultos de 20 a 49 anos, faixa etária cujos dados epidemiológicos, em 2019, mostram que é a população que apresenta o maior número casos confirmados.  

 

Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 47,8% de casos confirmados de sarampo, em 2019, foram entre a população de 20 a 49 anos. 

 

A importância da imunização de adultos se dá devido à susceptibilidade ao adoecimento pelo sarampo e também à facilidade que têm em transmitir a doença às pessoas mais vulneráveis, como as crianças e os imunodeprimidos, indivíduos cujos mecanismos normais de defesa contra infecções estão comprometidos, que são os grupos mais propensos a complicações pela doença, podendo deixar sequelas e causar a morte. 

 

O Brasil permanece em surto de sarampo em todas as regiões, somando 7.212 casos confirmados em 2020. Até o último dia 31 de julho, o Espírito Santo tinha 35 casos notificados, 34 descartados, um caso em investigação e nenhum confirmado. 

 

A Secretaria da Saúde (Sesa) estima que 1,7 milhão de pessoas nesta faixa etária precisam receber a dose extra da vacina contra o sarampo, ou seja, receber uma dose adicional mesmo que tenham recebido a vacina anteriormente. A população de 20 a 49 anos tem até o dia 31 de agosto para se vacinar. A imunização está ocorrendo nas 493 salas de vacinação dos 78 municípios do Estado.

 

Com infomrações da Secretaria Estadual de Saúde.

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.