FMZ A RÁDIO DA FAMÍLIA

Home Notícias Esporte

Esporte

01.12.2020


Rio Branco VN pretende vender o Olímpio Perim pra construir CT e novo estádio para 6 mil pessoas

Brancão Polenteiro projeta um novo espaço com alojamento, vestiários, e a estrutura vai contar ainda com dois campos de tamanho oficial para treinamentos

 

 

 

 

Em franca ascensão no futebol capixaba, e atual semifinalista do Estadual deste ano, o Rio Branco de Venda Nova também sonha em alçar voos mais altos no cenário nacional. E após a assinatura de contrato de parceria com o BJ Football Group South America, empresa de um investidor japonês, o clube já projeta ter um novo estádio maior, mais moderno e com mais capacidade de público.

 

O presidente do Brancão Polenteiro, Erivelton Uliana, confirmou que o projeto da nova praça esportiva, que teria capacidade para até seis mil pessoas, caminha de mãos dadas com o novo momento do clube.

 

"A obrigação do Rio Branco é ter uma estrutura física para que o projeto se torne viável, então iniciamos conversas com um proprietário de imóvel dentro de Venda Nova do Imigrante, que tem uma área de mais de 60 mil metros quadrados onde nós pretendemos fazer um estádio com capacidade entre cinco e seis mil pessoas e mais dois campos, padrão Fifa, com medidas e gramado oficiais", explicou Erivelton.

 

Uliana explica que a intenção é vender o atual estádio do clube, o tradicional Olímpio Perim, em Venda Nova do Imigrante, e adquirir uma área maior, para construir um CT com dois campos e o estádio. Tudo, inicialmente, bancado pelo próprio clube.

 

A ideia inicial do Rio Branco é vender o local onde se encontra o estádio Olímpio Perim hoje. O prazo máximo para conclusão de todo o projeto de venda, compra e construção seria de dois a três anos.

 

"Estamos com o planejamento de fazer isso tudo com recursos do próprio Rio Branco, mas há a possibilidade de ter algum aporte de um investidor para fazer toda essa logística financeira", acrescentou o presidente do clube vendanovense.

 

Estrutura do estádio

"Vamos ter dois campos, sendo que um deles deve ser de grama sintética, de acordo com os nossos recursos financeiros. Mas é uma área que vai suportar muito mais coisas, na realidade será um CT com um estádio anexo, dentro dele. Estamos vendo a área, depois vamos contratar um profissional para fazer as medições pra ver o custo disso e depois fazer os orçamentos para o estádio, os outros dois campos e toda infraestrutura como vestiários, alojamento, fisioterapia, médico, academia, isso tudo no CT", explicou Erivelton.

 

Estádio com projeto expansível

"Temos a pretensão de chegar às finais do Capixaba, e os finalistas já vão ter vagas na Copa do Brasil e Série D. Pra se jogar a final do Estadual tem que se ter capacidade de, no mínimo, cinco mil pessoas. Na Série D até as oitavas de final pode-se jogar com qualquer capacidade, mas a partir das quartas de final tem que ter estádio pra cinco mil pessoas. Então já estamos visualizando isso tudo e o projeto do novo estádio seria com essa capacidade, mas com projeção para atingir Venda Nova pelos próximos 50 anos. Se precisar aumentamos pra 10 mil, pra 20, pra 30 mil, será um estádio com um projeto expansível", detalhou Uliana.

 

Projeto audacioso

 

"Acredito que isso tudo não será bom só para o Rio Branco, mas também para Venda Nova do Imigrante, a própria região serrana e pro próprio futebol capixaba. Se Deus quiser vamos subir etapas do futebol nacional, a nossa meta é subir de divisão"

 

 

Fotos: Cid Fernandes / Rio Branco VN.

Com informações do Globo Esporte.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários Facebook


 

 


Facebook


Twitter


Clima

(28) 3546-3068

radiofmz@radiofmz.com.br

 

Av. Ângelo Altoé, 886 - Ed. Esmig - Sala 01 - Centro - CEP - 29375-000 - Venda Nova do Imigrante (ES)


© 2017 Rádio FMZ. Todos os direitos reservados.