FMZ A Rádio
da Família

Aventura

Aventura e adrenalina: sucesso da 8ª edição do Polenta Off Road em Venda Nova

A 8ª edição do Polenta Off Road, realizada de sexta-feira (24) a domingo (26), no Centro de Eventos Padre Cleto Caliman, o “Polentão”, em Venda Nova do Imigrante (ES), já se consolidou no calendário esportivo nacional. O evento reuniu mais de 700 esportistas de 13 estados brasileiros, que se dividiram em seis modalidades, sendo quatro delas competitivas. Os atletas vieram de lugares tão diversos como Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Paraná, Goiás, entre outros, demonstrando a abrangência e o apelo da competição. 

Entre as modalidades, destacaram-se o Enduro, o Enduro de Regularidade (em sua 35ª edição com o Enduro da Polenta), além do Bike MTB e do Trail Run. Nas modalidades de passeio, tivemos o 4×4 UTV e o Big Trail. A prova para os ciclistas teve a maior adesão do ‘Polenta’, com 210 inscritos, confirmando o crescente interesse dos esportistas. E neste ano, a modalidade inovou com uma categoria específica para e-bikes, as bicicletas elétricas. 

O Polenta Off Road não se limitou apenas às competições. Aconteceu simultaneamente à 3ª Feira da Aventura Montanhas Capixabas, com a participação de 40 expositores, sendo alguns selecionados pela Agência de Desenvolvimento das Micro e Pequenas Empresas e do Empreendedorismo (Aderes), além da programação musical e cultural, com cantarola e Tombo da Polenta.

A Feira, assim como o Polenta Off Road, é organizada pelo Trail Clube Mata Atlântica (TCMA) em parceria com o Montanhas Capixabas Convention & Visitors Bureau (MCC&VB) e tem o apoio de diversas entidades e patrocinadores, como a Prefeitura de Venda Nova do Imigrante, Sebrae/ES, Descubra ES (Setur), Aderes, Sedes, CBM, Fecam, Fesc e Sicoob. O objetivo é claro: impulsionar o turismo e o esporte de aventura, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região e do Espírito Santo como um todo.

Na sexta à noite, o público foi brindado com o desafio “No Stop”, uma competição inusitada envolvendo motocicletas onde o vencedor é aquele que chega por último e anda mais devagar. A disputa trouxe diversão e descontração, abrindo com chave de ouro os dias de adrenalina que se seguiram. 

Fernandinho Silvestre, chefe da equipe Honda, acompanhou quatro pilotos na disputa do Enduro. Ele ressalta a importância de Venda Nova no cenário nacional de motociclismo, destacando a hospitalidade e a infraestrutura do evento. “Já andei de moto quase o Brasil todo – só faltam Roraima e Amapá- e as montanhas do Brasil são as do Espírito Santo, posso afirmar com toda certeza. Venda Nova é uma cidade que nos recebe muito bem e a estrutura é diferenciada. O evento é muito legal, com as pessoas disputando vaga para trabalhar nos três dias. É uma etapa que a gente espera ansioso”, disse.

Bruno Crivilin, um dos talentos locais e piloto da Honda, também brilhou. Após quatro anos atuando na Itália, o capixaba de Aracruz voltou recentemente ao Brasil e participou do Enduro, destacando a emoção de competir no Estado natal e rever amigos e familiares. “O ‘Polenta’ é uma das provas mais tradicionais do Enduro de Regularidade e agora com o Enduro é gratificante demais participar. Disputei em 2014 o Regularidade e voltar dez anos depois para correr no Enduro é bem legal. Oportunidade de rever os amigos e a força da família é muito importante”.

Outro competidor de destaque foi Rogério Toledo, o “Brutão”, que viajou 2.500 km de Sorriso (MT) para participar do Polenta Off Road pelo quinto ano consecutivo. Ele conquistou o primeiro lugar na categoria Over 35 do Enduro de Regularidade, enfatizando a organização impecável do evento e a receptividade do povo capixaba. “Tenho muitos amigos em Venda Nova. Faço todo esforço para estar presente, porque a prova é muito bem organizada, junto a outras modalidades, e tem um evento propício para a família se divertir, além do turismo na região das Montanhas Capixabas. Várias coisas contempladas em um só evento”. Impressionado com a topografia e a fruticultura da região, Brutão, que é agricultor no dia a dia, revelou seu desejo de se aposentar nas Montanhas Capixabas. “Digo para todo mundo que morarei aqui quando me aposentar”.

O evento também atraiu competidores do Nordeste. Marcus Vinicyus Feitosa Santos, de Teresina (PI), percorreu 1.800 km até Venda Nova, juntando-se a amigos de Pernambuco no caminho. Em sua primeira participação, ficou em quinto lugar na categoria Over 35 do Enduro de Regularidade e elogiou a organização do evento, destacando sua importância no Campeonato Brasileiro. “Prova bem organizada e diferenciada, um exemplo para outras etapas do Campeonato”, disse ele, vice-líder nacional. 

A delegação pernambucana, das cidades de Santa Maria da Boa Vista e de Petrolina, foi formada por Misael Amariz, Cleiton Ribeiro, popular “Cleiton da Manga”; Luiz Antônio Araújo, Gabriel Valeriano e Orlando Gomes (70), este último caracterizado pelo chapéu de vaqueiro e único que não é piloto. “Sou aposentado e acompanho meus amigos pelo Brasil. No ano passado, fomos para a Argentina numa competição”, contou.

Durante a premiação, os organizadores prestaram homenagem aos pilotos capixabas de Enduro e Enduro de Regularidade, incluindo Sandro Hoffmann, maior vencedor da história, com 16 títulos. O presidente do TCMA, Carlos Alberto Minet, destacou o trabalho árduo e a dedicação de meses para a realização do evento, que envolveu 150 voluntários. “Tive oportunidade de correr com quase todos esses campeões. É um momento especial para a gente fazer um evento deste tamanho porque foram meses de dedicação minha e de 150 voluntários. Procuramos fazer o melhor para o ‘Polenta’ ficar bonito e grande”.

Voluntariado, a alma do Polenta Off Road

O voluntariado é um dos pilares do Polenta Off Road. Voluntários como Deyvid Freitas (38), que participa há 23 anos, e Alan Minete (28), diretor de prova do Enduro de Regularidade, desempenham papéis cruciais, desde a elaboração e manutenção das trilhas até o suporte logístico durante o evento. 

Deyvid, que começou como Posto de Controle (PC) em épocas anteriores ao GPS, atualmente é secretário na diretoria do TCMA. Ele é responsável pelo gerenciamento de compra de medalhas e troféus, pelos diretores de cada modalidade e pela alimentação dos voluntários nos dias de prova. “Depois que termina o ‘Polenta’, tem o fechamento das contas e a confraternização. Daí vem uma breve folga de, no máximo, dois meses, para depois começar tudo novamente: captar patrocinadores, definir quais modalidades serão disputadas… Depende da coragem do grupo de pegar o evento, porque se não ele não acontece”, relatou.

Alan Minete, voluntário desde os 16 anos por incentivo do pai, Agnaldo (57), reúne 50 voluntários só para o Enduro de Regularidade. Ele destaca o trabalho ao longo do ano, desde a autorização dos proprietários de terra para a trilha passar em seus terrenos, até a limpeza e conferência das trilhas no dia do evento. “Aqui é diferente porque a comunidade abraça. E não é somente um evento esportivo em si, vem família, amigos, moradores”, destacou. A cultura de voluntariado em Venda Nova é um diferencial que contribui para o sucesso do evento. “Os voluntários querem trabalhar, ganhar uma camisa bonita feita todo ano”, acrescentou Deyvid.

O campeão Bruno Crivilin também reconhece a importância do voluntariado. “Venda Nova tem uma força muito grande no voluntariado. O TCMA é uma das entidades de off road mais antigas do Estado, então para eles, basta estalar os dedos que a turma abraça a causa e faz um dos maiores eventos off road do Brasil”. 

Rogério Toledo, o “Brutão”, também expressou sua admiração pela dedicação dos voluntários: “Nas primeiras vezes, fiquei admirado em saber que os organizadores eram voluntários, mas agora já me acostumei com essa comunidade que se doa em prol do esporte. E não só para o Polenta Off Road, mas em outros eventos como a Serenata, a Festa da Polenta… Tem uma união da comunidade, não vejo isso em outros lugares”.

Empreendedorismo local brilha na 3ª Feira da Aventura

A 3ª Feira da Aventura Montanhas Capixabas proporcionou um espaço valioso para empreendedores locais, como o casal Patrícia e Felipe Schwartz, que vendem suspiros artesanais inspirados no turismo da região, e Fernando Victor Domingos e Valéria Amorim, que exibiram tapetes e mantas fabricados pela família. 

Produtos típicos como o suco de abacaxi integral do casal Edson Marvila Martins e Simone Nascimento Lugon também fizeram sucesso, destacando a diversidade e a qualidade dos produtos locais. A feira é uma plataforma importante para pequenos negócios, permitindo-lhes alcançar um público maior e fortalecer a economia local. Ao todo foram 40 expositores, sendo dez cervejarias, oito empreendimentos na praça de alimentação, entre outros mais ligados aos esportes de aventura. Os números relacionados às vendas ainda estão sendo contabilizados pelos organizadores.

Andreia Rosa, diretora executiva do MCC&VB, comemorou o sucesso do evento e já vislumbra melhorias para a próxima edição, visando ampliar as ações de entretenimento e o retorno social. O Polenta Off Road e a Feira da Aventura demonstram o potencial das Montanhas Capixabas como um destino de turismo de aventura, proporcionando desenvolvimento econômico e cultural para a região. “Estamos muito felizes com os resultados desta edição. O Polenta Off Road é um evento que cresce a cada ano e que contribui de forma significativa para o turismo e a economia local. Para a próxima edição, queremos trazer ainda mais novidades e atrativos para os visitantes, além de fortalecer as parcerias que temos com os expositores e patrocinadores”, afirmou Andreia.

Com informações da Prefeitura de Venda Nova.

Confira mais Notícias

8º Polenta Off Road: aventura, música e gastronomia em Venda Nova do Imigrante

Falta 1 mês para o Polenta Off Road 2024 em Venda Nova

Esporte

CBF confirma Fluminense x Atlético/MG no estádio Kleber Andrade

Internacional

Atleta japonês vai ministrar curso em Venda Nova do Imigrante neste domingo (21)

Esporte

Capixaba 2024: Nos pênaltis, Rio Branco vence o Rio Branco VN e é campeão

Esporte

Jogo do Rio Branco de VNI na final do Capixabão será transmitido no Polentão

Esporte

Competição que mescla caminhada e voo livre terá chegada em Venda Nova

Esporte

Rio Branco VN vai à final do Capixabão e garante vaga na Copa do Brasil