FMZ A Rádio
da Família

Cemitério constrange às vésperas de Finados

•Por Leandro Fidelis

A poucos dias de Finados, o Cemitério Padre Emílio, em Venda Nova não está preparado para receber os visitantes no feriado de 2 de novembro. Crânios e outros ossos expostos nos túmulos verticais e lixo acumulado rente ao muro deixam o local em estado caótico.

O assunto mais uma vez foi discutido na Câmara Municipal, na sessão do último dia 16. O vereador Cloves de Souza- PSB lembrou que uma indicação pedindo melhorias no cemitério foi aprovada em abril, mas até agora a Prefeitura não tomou providências.

Constam na solicitação ordenamento e uniformização das placas, tratos periódicos com a grama, instalação de som e disponibilização de um toldo na Capela Mortuária e ainda providenciar um local apropriado para depósito dos restos mortais dos corpos transferidos do antigo cemitério.

Diante da repercussão na Câmara, a reportagem da FMZ foi até o Padre Emílio e o que viu confirma a constatação dos vereadores. O longo período de estiagem também deixou o gramado seco, tornando a paisagem nada agradável, embora algumas famílias enfeitem as sepulturas com flores e coroas.

“O cemitério é um espaço que congrega todas as famílias, independente de denominações religiosas, culturais ou políticas. Além dos rituais de sepultamento, em dias de chuva ou de sol recebe milhares de visitantes e as melhorias vão proporcionar ao local estética agradável”, diz o presidente da Câmara, o vereador Marco Grillo- PSDB.

Zelo

Afinal, a quem cabe o cuidado com as sepulturas do Cemitério Padre Emílio? O prefeito Braz Delpupo disse desconhecer a situação precária do local e afirma ser responsabilidade do responsável contratado pela Prefeitura a sua manutenção. “Não podemos pagar outro funcionário se já tem alguém contratado para isso”.

O coveiro Jair Brioschi, nesta função desde a inauguração do Padre Emílio em 1986, afirmou que seu salário é de trabalhador braçal, e não de zelador, o que não o obrigaria a fazer a manutenção do cemitério.

“Minha mulher Norma Falqueto, morta em 2002, cuidava das sepulturas por conta própria porque gostava de ver o cemitério arrumado. Poucas famílias se interessam em limpar, roçar”, disse.

O prefeito Braz Delpupo disse que visitará o local para tomar as providências cabíveis.

Confira mais Notícias

Comemoração

Venda Nova convida para o ‘coquetel das mulheres’ em celebração ao Dia Internacional da Mulher

Sorte

Mega-sena acumula novamente e prêmio pode chegar a R$ 205 milhões

Cidades

Venda Nova informa sobre transferência de restos mortais no cemitério Padre Emílio

Mulher morre em grave acidente na BR 262 em Marechal Floriano

Horário de funcionamento nas creches de Venda Nova será ampliado

Cidades

Prefeitura de Venda Nova abre acesso provisório à BR-262 devido à obra em galeira

Cidades

Prefeitura de Venda Nova elabora projeto de lei para regulamentar “hoteizinhos infantis”

Inscrições abertas para castração de cães e gatos em Venda Nova