FMZ A Rádio
da Família

Governo discute expansão do SAMU 192 na Região Serrana

O governador Paulo Hartung, o vice-governador Ricardo Ferraço e o secretário de Saúde, Anselmo Tozi, se reuniram, nesta quarta-feira (16), no município de Venda Nova do Imigrante, com prefeitos, secretários municipais, diretores de hospitais e outras lideranças da Região Serrana. O objetivo do encontro foi discutir a expansão do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192).

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, pretende expandir o projeto SAMU 192 para a Região Serrana do Espírito Santo, contemplando 16 municípios e atendendo a mais de 300 mil habitantes.

O governador Paulo Hartung iniciou seu pronunciamento lembrando que o Projeto Samu 192 desafiou o Governo do Estado. Hartung recordou-se que o projeto foi montado pelo Governo Federal, mas a partir de uma concepção que dificilmente teria vida longa. “Recebemos esse projeto nacional e fizemos um esforço local para que o SAMU 192 fosse implantado com sucesso e pudesse ter continuidade ao longo dos anos”, afirmou.

Hartung ressaltou que não é fácil conduzir a administração pública no Brasil. Segundo ele, a burocracia e as leis arcaicas que regem o setor público são obstáculos que dificultam a prestação eficiente dos serviços à população. “As dificuldades não são apenas por carência de recursos ou de pessoal. As leis que regem o setor público são ultrapassadas. O mundo mudou e ficamos engessados em uma realidade que não existe mais. As leis são retrógradas e deixam os administradores em dificuldade para fazer coisas simples, como comprar e contratar”, disse.

O governador relatou aos participantes do encontro que, desde o início do seu primeiro mandato, o Governo tem trabalhado para reestruturar todo o setor de saúde no Espírito Santo. “Vimos que o SAMU 192 poderia nos ajudar nesse trabalho de reestruturação, desde que o reinventássemos. Conseguimos trazer para o projeto uma parceria importante, de fora da máquina pública, a Santa Casa de Misericórdia de Vitória, que nos deu agilidade para comprar e contratar”, frisou.

Hartung destacou que a idéia do Governo é expandir, passo a passo, o Samu 192 para todo o Espírito Santo. “Hoje, estamos atendendo metade da população do Estado. O SAMU está consolidado em toda a Região Metropolitana da Grande Vitória e estamos seguros para fazer a expansão do projeto, a começar aqui pela Região Serrana”, pontuou o governador, salientando que o encontro desta quarta-feira (16) tem o propósito de ser um encontro técnico. Nos próximos dias, Hartung deve reunir, em Vitória, os 16 prefeitos da região para decidir sobre a implantação do SAMU 192.

O secretário Anselmo Tozi, durante a apresentação do serviço, esclareceu que o SAMU 192 não é um transporte de ambulância, envolve regulação médica, em que o atendimento é realizado pelo médico regulador, por meio de telemedicina, e segue um protocolo que classifica o nível de urgência, além do resgate em cena.

“A nossa intenção é melhorar o atendimento de urgência emergência nessa região. É um serviço extraordinário, com equipes muito bem preparadas para atender casos graves, oferecendo suporte adequado, e levar o paciente com segurança ao serviço de saúde,” afirma Tozi.

O objetivo da implantação do serviço é realizar atendimento pré-hospitalar móvel em quadros urgentes de natureza clínica, traumática, psiquiátrica, pediátrica e gineco-obstétrico. Além disso, organizar o fluxo de pacientes nas urgências, desde a Atenção Básica à Alta Complexidade, diminuir o tempo de permanência hospitalar e reduzir seqüelas e mortalidade.

Caso o SAMU seja implantado na região, será necessária a contratação de 85 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, condutores dos veículos e técnicos auxiliares de regulação médica (Tarms).

A expansão do SAMU 192 para a Região Serrana completará a implantação para toda a Macrorregião Centro, totalizando 2.008.831 habitantes. Na Região Metropolitana, o serviço atente 1.695.317 pessoas.

Os municípios contemplados serão:

– Afonso Cláudio

– Domingos Martins

– Laranja da Terra

– Santa Teresa

– Alfredo Chaves

– Ibatiba

– Marechal Floriano

– Anchieta

– Brejetuba

– Itaguaçu

– Santa Leopoldina

– Piúma

– Conceição do Castelo

– Itarana

– Santa Maria de Jetibá

– Venda Nova do Imigrante

Os municípios vão contar com sete ambulâncias, sendo 02 Unidades de Suporte Avançado e 05 Unidades de Suporte Básico. Essa estrutura operacional é organizada por portaria ministerial, que define o número de ambulâncias de acordo com a população.

O custeio mensal total é de R$ 304,2 mil, divididos entre Ministério da Saúde (R$ 117,5 mil), Governo do Estado (R$ 93,3 mil) e municípios (R$ 93,3 mil).

Confira mais Notícias

Definido calendário do IPVA 2024 para o Espírito Santo

Governo do Espírito Santo anuncia pagamento de abono salarial em dezembro

Procon-ES alerta quanto às armadilhas do verão

Secretaria Estadual de Educação realiza processo seletivo para Cuidador

Nova espécie de planta é descoberta no Espírito Santo

Novos pároco e vigário da Paróquia São Pedro tomam posse em Venda Nova

Transportadores de cargas têm até dia 31 de janeiro para se tornarem MEI Caminhoneiro

Parque Estadual do Forno Grande recebe exposição fotográfica `Aves de Caetés´