FMZ A Rádio
da Família

Greve deixa mais de 2.000 estudantes sem aula em Afonso Cláudio

•Por Leandro Fidelis

Mais de 2.000 estudantes de Afonso Cláudio estão sem aula desde o início da greve dos servidores há 15 dias. Quinze escolas da Sede e do interior do município fecharam em adesão ao movimento.

Hoje, às 13h30, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais- Sispamac, Alcenir Aguiar da Costa, teria uma reunião com um representante da Prefeitura para tentar um acordo sobre o aumento de 25% exigido pela categoria.

“Estamos abertos a negociação, mas queremos pelo menos um salário mínimo condizente com a realidade nacional, que é de R$ 415,00”, declarou Alcenir.

Em frente à sede da Prefeitura, no centro da cidade, manifestantes fazem apitaço todos os dias até o meio-dia. Ontem, o grupo fez críticas ao prefeito Edélio Guedes vestido de preto e com olhos vendados e boca e ouvidos tampados.

Os grevistas também estão fazendo passeatas nas ruas. Apenas 30% do funcionalismo público, em respeito à lei, continua atendendo nas repartições municipais.

Alguns moradores que assistem ao protesto apóiam as reivindicações. “Não sei se o prefeito tem condições de dar esse reajuste, mas sou a favor de que exijam seus direitos”, disse a contadora Ana Izabel Moreira.

Já o pedreiro Roberto Francisco de Freitas disse esperar que o filho de nove anos não se prejudique sem aulas. “É a única coisa que temo com essa greve”.

Confira mais Notícias

Corpo de Bombeiros do ES envia terceira equipe para Rio Grande do Sul

Turismo

Setur lança Mapa do Turismo 2024: novos critérios e desafios para municípios

Tragédia

Jovem de Venda Nova morre afogado em cachoeira em Goiás

Obras

Governo do ES edital para obras de reabilitação de rodovia em Domingos Martins

Confira a programação cívica do 36º aniversário de Venda Nova do Imigrante

Estadual

Governo anuncia reajuste linear de 4,5% no salário dos servidores do Executivo Estadual

Atenção!

Últimos dias para produtor rural solicitar bloco de notas eletrônicos

Justiça

TRE-ES e TJES inauguram em Brejetuba o primeiro Ponto de Inclusão Digital do ES