FMZ A Rádio
da Família

Ladrões de jóias presos em Domingos Martins

Sacolas contendo centenas de cordões, anéis, pulseiras e alianças de ouro e dezenas de pedras preciosas, roubadas durante um assalto a uma oriversaria na sede de Domingos Martins, foram encontradas por agentes da 6ª Companhia de Polícia Militar em poder do marteleteiro Antônio Nizio Martins Vieira, 57 anos.

Junto às jóias e pedras preciosas, os agentes encontraram um revólver com o número raspado e várias munições. A arma, semelhante às utilizadas pela corporação, conforme a PM pode ser de propriedade do órgão público do Estado. Antônio Nízio é terceiro suspeito do assalto à oriversaria que funciona num prédio em Campinho.

Ele foi preso na casa onde mora no Bairro Tubarão, na Serra. Para chegar ao local, a PM deteve uma filha do acusado. Os dois outros suspeitos do assalto são Valmir dos Santos Brito, 26 e Wesley Rosa, 25, que já estão presos no setor carcerário de Domingos Martins. Os três teriam participado da ação.

Contudo, segundo a PM, o mentor intelectual e articulador do assalto teria sido Antônio Nizio. Ele teria ido à oriversaria alguns dias antes do assalto para encomendar um par de alianças. O procedimento ardiloso facilitou o ingresso dos assaltantes ao setor de produção das jóias da ourivesaria localizada no centro de Campinho.

A ação durou cerca de dez minutos e os ladrões portando armas ameaçaram de morte os profissionais joalheiros da cidade, após tê-los imobilizado com fitas adesivas. Agentes da 6ª Companhia de Polícia Militar de Domingos Martins investigam o crime desde o dia do acontecimento.

Os dois suspeitos Valmir e Wesley foram presos uma semana após o assalto. Já Antônio Nizio foi encontrado na noite da última sexta-feira. Após duas semanas de investigação, os PMs chegaram à casa de uma filha do suspeito. Segundo o comando da corporação, de posse de um mandado de busca e apreensão expedido pela juíza da comarca de Domingos Martins, Mônica da Silva Martins, os agentes realizaram a prisão do acusado.

Após o assalto, a quadrilha fugiu no Fiat Palio MRL 0438, de Cariacica, que dias após foi apreendido pela PM. Valmir Brito é o proprietário do veículo. No dia do crime, a quadrilha desembarcou do Fiat, numa rua próxima da ourivesaria, e após praticar o assalto fugiu pelo principal acesso da cidade.

O assalto em Campinho mobilizou na ocasião a população local. Os bandidos deram uma demonstração de muita ousadia. O casal proprietário da pequena fábrica de jóias e o filho ficaram traumatizados com a situação de terror vivida durante a ação. Na ocasião, não foi divulgado pela família do ourives o total dos prejuízos.

O assalto aconteceu em 25 de fevereiro, enquanto J.O., 55 anos, L.S. 50 e H.O.S., 20, trabalhavam no imóvel familiar, fabricando jóias. Os três bandidos invadiram a casa. No momento do crime a quadrilha esbanjou terror antes de fugir de Domingos Martins em direção a Rodovia BR-262, seguido pelo centro e trafegando normalmente com o Fiat Palio.

Para assaltar, os bandidos entraram pela porta da entrada do prédio onde funciona o estabelecimento, que é mantida fechada. O ingresso á casa foi facilitado pelo ardil proposto por Antônio Nizio que dias antes teria encomendado um par de alianças.

* Fonte: Folha Vitória

Confira mais Notícias

Polícia

Polícia Civil de Venda Nova descobre arsenal que alimentava tráfico de armas na região Sul do ES

Polícia Civil

PC de Marechal Floriano conclui caso de tentativa de homicídio de bebê de 1 mês

ES-166

Duas pessoas morrem após caminhão tombar na Pedro Cola em Venda Nova

Polícia

Polícia Civil de Muniz Freire prende indivíduo apontado como autor de diversos crimes

Polícia

Polícia Civil Venda Nova do Imigrante prende suspeito de tráfico de drogas

Polícia

PRF resgata 11 trabalhadores em condição análoga à de escravo em Rio Bananal

Polícia

Polícia Civil divulga lista atualizada dos procurados do município de Venda Nova

Polícia

Homem investigado por estupro de vulnerável é preso por posse ilegal de arma de fogo em Piúma