FMZ A Rádio
da Família

Proibição da venda de bebidas revolta comerciantes em Venda Nova

•Por Leandro Fidelis

Proprietários de comércios em Venda Nova reagem à medida provisória do governo que proíbe a venda de bebidas alcoólicas ao longo das rodovias federais. Com 15 dias em vigor, a Polícia Rodoviária Federal- PRF aperta a fiscalização na cidade e já multou alguns pontos próximos à BR-262.

É o caso da comerciante Ileuza Elias, dona de um restaurante no centro, multada em R$ 1.500 um dia depois do Ministério da Justiça publicar a norma. Ela conta que três carros da PRF com 15 policiais armados de metralhadoras entraram no recinto assustando os clientes.

“Eu tinha bebidas da decoração do ambiente e coloquei um aviso informando não estarem à venda. Eles disseram que, como estavam expostas, eu as estava oferecendo. Já entrei com um recurso na sede da Polícia em Vitória para rever esta multa”, diz Ileuza.

Em outro restaurante, a proprietária Denise Cola Zorzal acatou a medida, mas exige mais informação. “Os policiais estiveram aqui dia 12 e também não sabiam muito sobre a medida. Sou contra esta proibição”.

Há até quem pense em fechar o negócio, como Francisco Entringer, o “Chico”, do popular Bar Berro do Boi, que fica a 40 metros da rodovia que corta Venda Nova. Dono do estabelecimento há 15 anos, ele retirou todas as bebidas das prateleiras. “A decisão é péssima. Para mim tem que fechar todos os bares da cidade ou nenhum. Só afetar quem está próximo à BR não resolve”, disse.

Mesmo quem não foi atingido pela medida se preocupa com a situação do comércio local. É o caso de Zaudino Ébani, o “Tchê”, que teme o desemprego. “Todo comércio tem que ganhar para manter as pessoas empregadas. Isto prejudica muita gente, até os donos de supermercado. O governo deveria pensar mais”.

Protesto

No final da tarde de ontem, os comerciantes de Iconha fecharam uma pista na BR-101 Sul. Eles reclamam da proibição da venda de bebidas alcoólicas próximo às rodovias. O protesto durou meia hora e no final da tarde a pista já estava liberada.

Entenda o caso

A medida provisória (MP) foi assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e proíbe a comercialização de qualquer bebida que contenha álcool em sua composição com grau de concentração igual ou acima de 0,5º. O descumprimento da norma implica multa de R$ 1.500,00 ao comerciante.

Em caso de reincidência, o valor da multa será dobrado e o acesso ao estabelecimento pela rodovia suspenso por um período de dois anos. Os estabelecimentos comerciais situados às margens das rodovias federais deverão fixar avisos indicando a proibição em locais de ampla visibilidade. Caso contrário, estarão sujeitos a multas de R$ 300,00.

Confira mais Notícias

Definido calendário do IPVA 2024 para o Espírito Santo

Governo do Espírito Santo anuncia pagamento de abono salarial em dezembro

Procon-ES alerta quanto às armadilhas do verão

Secretaria Estadual de Educação realiza processo seletivo para Cuidador

Nova espécie de planta é descoberta no Espírito Santo

Novos pároco e vigário da Paróquia São Pedro tomam posse em Venda Nova

Transportadores de cargas têm até dia 31 de janeiro para se tornarem MEI Caminhoneiro

Parque Estadual do Forno Grande recebe exposição fotográfica `Aves de Caetés´