FMZ A Rádio
da Família

Vendido primeiro lote de cafés certificados

Na próxima semana embarca para a Suíça o primeiro lote de cafés certificados Cooperativa dos Cafeicultores das Montanhas do Espírito Santo- Pronova. São 320 sacas da variedade arábica condicionadas num contêiner no Porto de Vitória.

É o primeiro de três, cujas vendas para o “Mercado Justo” estão sendo negociadas pela Pronova, responsável pelo Programa de Certificação e Rastreabilidade dos Cafés em parceria com o governo do Estado, Incaper, Prefeitura e Sebrae.

O lote sai com o selo de qualidade Fair Trade Labeling Organizations- FLO, concedido à sete propriedades rurais da região que passaram a produzir grãos seguindo o código de conduta da produção sustentável da certificadora Utz Kapeh, da Guatemala. Ao certificar essas fazendas, o objetivo da Pronova é também melhorar a gestão das propriedades. O programa começou em abril e vai incluir mais 50 propriedades até o final de 2007.

Conforme informações da cooperativa, o destino do café certificado é uma empresa compradora de alimentos em grãos. Até fevereiro devem sair os outros dois lotes para a Inglaterra.

Cafeicultores receberão kits

A partir de 2007, os cafeicultores atendidos pela Pronova terão suas propriedades mais equipadas. Hoje, às 9h30, o diretor de atendimento do Sebrae, Carlos Bressan, fechou um contrato de comodato com a cooperativa para disponibilizar 32 kits de medidores de umidade, além de descascadores de café.

Os equipamentos ficarão instalados em diferentes localidades produtoras da Região de Montanhas para facilitar a produção de cafés especiais dentro do Programa de Certificação. Atualmente, os produtores têm que levar as amostras para análise na Pronova, mas a partir do ano que vem poderão fazer na própria comunidade onde vivem.

“A Pronova nos surpreende pelo retorno rápido no processo de certificação das propriedades e serve de exemplo para outras cooperativas. O Sebrae vai fortalecer essa parceria para agregar ainda mais valor ao produto da região nos próximos cinco anos”, diz Bressan.

De acordo com o diretor do Sebrae, a certificação do café das montanhas consta num planejamento para os próximos dez anos, sendo que há verba garantida para os próximos três. Só neste ano, o Sebrae investiu R$ 250 mil no programa e a previsão é de R$ 300 mil por ano.

A assinatura do contrato com a Pronova foi a última realização de Bressan à frente do Sebrae. Depois de quatro anos na função de diretor e sempre ligado à Federação do Comércio, ele se despede da entidade no próximo dia 31 para aumentar a dedicação à sua empresa no setor automotivo. Dia 1º de janeiro, assume a cadeira o ex-diretor do Detran, Rui Dias.

* Por Leandro Fidelis

*Publicada em 28/12/2006

Confira mais Notícias

PH do SOLO

Venda Nova irá doar calcário, mudas de café e pupunha para produtores

Ruraltur

Empreendedores da região Serrana vão participar de feira nacional no MS

Veja os premiados no leilão de cafés tardios de Venda Nova

Incaper

Tecnologias ajudam agricultores na produção de cafés especiais e sustentáveis

Agricultura

Inscrições abertas para Concurso de Qualidade do Melhor Tomate de Mesa de Venda Nova

Crescimento

Exportações do agronegócio capixaba alcançam R$ 8,25 bilhões em dez meses

Prêmio

Conheça os finalistas do leilão de cafés tardios de qualidade de Venda Nova

Valor das aplicações de crédito rural no ES bate recorde nos quatro primeiros meses do plano safra 2023/2024