FMZ A Rádio
da Família

Voluntárias chamam voluntárias

* Por Leandro Fidelis

Prestes a completar 28 anos em agosto, a Associação Pró-Hospital Padre Máximo está preocupada com a continuação do trabalho em Venda Nova. As novas gerações quase não estão representadas no grupo formado por 125 mulheres com idade acima de 40.

Sem a intenção de substituir a atual mão-de-obra na produção de roupas para o hospital e de artesanato, a diretoria faz uma campanha junto às próprias voluntárias. Cada uma ficou encarregada de convidar uma vizinha, uma amiga ou parente para aderir ao voluntariado da entidade, hoje reconhecida nacionalmente e até internacionalmente.

“É preciso dar seqüência a este trabalho que tanto ajuda o hospital. Há muitas pessoas na comunidade que podem dedicar um tempo ao voluntariado. É preciso compreensão”, avalia o médico José Luiz de Carvalho, criador da associação em 1979 (Saiba mais no texto abaixo). “Venda Nova estabeleceu este exemplo e este deve ser copiado”.

De acordo com a presidente das Voluntárias, Eunice Caliman, os jovens participam, mas precisam dedicar tempo aos estudos durante o ano e, por isso, só freqüentam a sede da associação nas férias. Só três voluntárias dominam a técnica da brolha e precisa de alguém que aprenda este artesanato.

Apesar do planejamento para os próximos anos, a associação aumentou seu quadro no último mês, principalmente na 3ª feira. “A maioria são mulheres. Os homens acabam sendo voluntários indiretos compreendendo a participação de suas esposas nos trabalhos”, diz Eunice.

Em breve, as Voluntárias do HPM inauguram o 3º pavimento do prédio, ao lado do hospital, na Vila Betânea. Iniciada em 1º de outubro, a obra conta com 220 metros quadrados e inclui salas para a equipe de bordado, administração, auditório e uma para o Instituto Jutta Batista da Silva- IJBS, entidade que apóia obras sociais em toda a Região Serrana do Espírito Santo.

“As bordadeiras, em especial, estão sem espaço. Com a mudança, pretendemos ampliar o bazar, desativando a sala destinada a este trabalho, que fica logo atrás”, detalha a presidente.

Saiba mais– A Associação de Voluntárias é uma instituição filantrópica jurídica e reconhecida como de utilidade pública municipal, estadual e federal. Foi fundada em 22 de agosto de 1979. A cada dois anos, é eleita uma diretoria que também atua voluntariamente, composta por uma presidente, uma vice-presidente, uma tesoureira e uma secretária.

Trabalham todas as terças e quintas-feiras, das 12 às 17 horas, fazendo: abrolhas, tapeçarias, patchwork, bolsas, marcas, crochês, pespontos, trabalho em madeira, costuras, artesanatos em geral, gerando, assim, recursos para a manutenção do hospital.

Anexo à sede, tem o bazar, que funciona de 2ª a 6ª feira, onde vende-se roupas usadas e trabalhos manuais. As Voluntárias também participam de feiras e qualquer tipo de evento, onde é possível vender a produção.

A própria diretoria administra os recursos, com o aval de todo o grupo, faz o levantamento das necessidades prioritárias do Hospital Padre Máximo e, para supri-las, os retalhos e sobras são transformados em artesanatos.

Conheça mais sobre as Voluntárias no site www.voluntarias.org.br

* Publicada em 22/06/2007

Confira mais Notícias

Definido calendário do IPVA 2024 para o Espírito Santo

Governo do Espírito Santo anuncia pagamento de abono salarial em dezembro

Procon-ES alerta quanto às armadilhas do verão

Secretaria Estadual de Educação realiza processo seletivo para Cuidador

Nova espécie de planta é descoberta no Espírito Santo

Novos pároco e vigário da Paróquia São Pedro tomam posse em Venda Nova

Transportadores de cargas têm até dia 31 de janeiro para se tornarem MEI Caminhoneiro

Parque Estadual do Forno Grande recebe exposição fotográfica `Aves de Caetés´